segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Atirar primeiro, perguntar depois

Galera, sei que devo explicações…elas virão em breve. Antes disso, um texto…

“…prepare sua cabeça, que lá vai um par de chifres…” – Funk que ouço todo dia a caminho do trabalho.

Um dia desses um amigo meu veio pedir minha ajuda a respeito de uma situação que ele estava vivendo. Segundo ele, sua namorada era a menina mais linda do mundo, que ele sempre quis ao seu lado, etc. Essas coisas que dizemos quando estamos querendo comer alguém por mais algum tempo e paramos de dizer depois que passamos a querer comer outra.

Pois bem, só que sua namoradinha apesar de perfeitinha e de ser altamente carinhosa com ele além de fazer sexo bem, tinha um comportamento meio duvidoso. Alguns urubus que não saíam de cima, algumas saídas suspeitas, amigas duvidosas, etc. Tudo bem que isso só não constitui um chifre, mas meu amigo viu muito “teste de fidelidade” no programa do João Kleber.

Vendo que não adiantaria tentar tirar da cabeça dele os chifres que lá já estavam (ainda que psicológicos), segue o conselho que dei pra ele:

Sempre que estiver em um relacionamento e suspeitar que pode ser corno, atire primeiro e pergunte depois. Como assim? Simples, sabe aquela gostosinha que continua te dando mole mesmo após você estar namorando/noivo/casado? Coma ela. Sabe sua vizinha que vive te pedindo pra ir consertar o computador dela? Coma também. Sabe a amiga tesuda da sua namorada/noiva/esposa que sempre usa fio-dental quando você convida pro churrasco na sua casa? Coma sem dó. E sabe a namorada do seu melhor amigo, gostosinha, que teima em usar aquele vestidinho rosa safado quando vocês saem casalzinho? Bem…melhor mudar de assunto, ele pode estar lendo.

Mas qual o motivo disso? É que se o destino é ser corno, por que não cornear muito antes? Há um ditado que diz que “bala trocada não dói”, portanto, se você comeu toda a sua agenda telefônica e depois descobrir que sua namorada/noiva/esposa foi a uma orgia na faculdade com 4 10 negões, você não vai se sentir tão mal assim.

“Mas Delicious, eu sou um merda e mulher nenhuma me dá mole, só a minha namorada.”

Nesse caso você está fudido pois você é um fudido, mas nem tudo está perdido.

Se você for rico, com certeza você já é corno desde o primeiro dia de namoro. Ou você acha que essa gostosa está contigo porque você é simpático e divertido como ela disse? Porra nenhuma. Quando você sai com ela, logo que deixa ela em casa, ela liga pro ex-namorado ou pro coleguinha que com certeza são mais gostosos que você e tem pirocas maiores. Sai dessa mané. Aproveita que você é rico e coma todas as amigas/primas/colegas mercenárias dela, aproveita o couro connoly do seu carro pra levar ali as bundas mais desejadas da cidade, nem que seja pra comer uma vez só.

Se sua namorada for uma daquelas que a gente só come depois de 3 caixas de cerveja e mesmo assim durante a foda se arrepende, mesmo assim não ache que está livre de perigo. Como eu disse acima, tudo é questão de quantas cervejas você bebeu. Bote uma coisa na sua cabeça, nenhuma buceta ficará para trás. Muitos também seguem esse lema. Eu já peguei mulheres que poderiam ser confundidas com aliens, mesmo tendo à disposição algumas das mulheres mais gostosas que você já viu na vida.

Portanto, lembre-se sempre dessa frase:

Atire primeiro e pergunte depois.



POST Original em - http://pimpandoeandando.wordpress.com/

Um comentário:

  1. Fico feliz por ter gostado do texto a ponto de publicar no seu blog. E obrigado por linkar o original.

    Abração,

    Delicious

    ResponderExcluir

Se comentar, cerveja nunca vai faltar!