quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Atitude de Homem: Proteste contra políticos

Bom, conversando com algumas pessoas sobre o blog MCDG e outros assuntos vi que tenho uma ferramenta bacana de interação e comunicação e que poderia estar usando de uma forma um tanto displiscente.

Já que moro na capital do país e que infelizmente, estamos em meio a mais um escândalo político, vou falar um pouco sobre uma atitude de homem. Protestar.


Aqui em Brasília, a polícia é orientada a encerrar os protestos mais acalorados de forma rápida, há literalmente treinamentos aos policiais em contenção de grandes públicos e é notório a truculência da polícia do DF em relação a manifestações públicas.

Bom, eu já passei da fase de entrar no ônibus da UNE e ir pra esplanada ficar debaixo do sol gritando pras paredes de um órgão público. Acho que estudantes têm mais é que ir sim fazer algazarra e chamar a atenção da mídia, que adora filmar e fotografar ninfetas lindas e sorridentes com trajes sumários e uma pintura patriótica.


Claro, todos nós gostamos...rs
Mas o texto aqui é sobre a atitude de protestar.

Há dois meios que os políticos não podem fugir: internet e telefone.
Sim, você pode enviar emails ou telefonar para o político e fazer sua crítica, seja ela positiva ou não.

E você acha que isto funciona?
Bem, na ocasião da CPMF,deputados foram duramente pressionados por dezenas, centenas de ligações telefônicas. Lembre-se: deputado precisa de votos. Assustados com as manifestações, muitos acabaram cedendo à pressão e votaram pelo fim da CPMF.

Lembram-se do escândalo do presidente do senado, Renan Calheiros? O Senado foi inundado por telefonemas e e-mails cobrando dos senadores a investigação do caso Renan Calheiros.

Talvez não tenha adiantado muito, mas pelo menos a pressão o tirou da presidência da casa.

Para escrever para um parlamentar, você pode entrar no site da Câmara ou do Senado e buscar pelo endereço de email do mesmo. Mas o melhor site para isso é o “Excelências”. Lá você busca o parlamentar pelo nome e aí já vem com uma ficha informando se ele responde à processos, se está envolvido em notícias de corrupção, qual o uso de verbas indenizatórias, declarações de bens, etc. E, claro, lá consta o email dele. E aí pronto, basta você enviar um email para o parlamentar.

Mas antes de fazê-lo, lembre-se do seguinte:
1 – em geral, quem lê os emails são assessores. Indiretamente, contudo, ainda é possível chegar aos parlamentares por esta via;
2 – no caso de fazer uma acusação, lembre-se de que nem sempre a mídia conta a verdade por inteira. Tenha certeza antes de difamar alguém, pois, isso pode até dar processo;
3 – seja respeitoso no email. Não é xingando que você irá atingir o que quer. Na verdade, talvez sua opinião seja sumariamente descartada;
4 – escreva direito, pois, fica difícil para pessoas que estão lendo diversos emails entenderem “internetês” ou, pior ainda, erros crassos de ortografia ou de raciocínio;
5 – seja BREVE (isso é importante) e deixe bem clara sua posição e intenção;
6 - assine ou ao menos não se omita como destinatário. É seu direito (e até dever) cobrar informações e expressar sua opinião;
7 – incite seus amigos, familiares ou contatos a fazerem o mesmo que você;
8 - mande mais de 1 emails, com conteúdo diferente, sobre o mesmo assunto se for algo que realmente lhe importa;

Eu envio emails para deputados, senadores, ministros e juízes. Em todos os casos, obtive resposta em até 1 semana.

Claro que enviar email é para quem SABE o que está acontecendo. Então, manter-se informado é fundamental. E por quê? Bem, porque as coisas ruins (e as boas, por que não?) são feitas com o SEU dinheiro. É o seu bolso, antes de tudo, que você estará defendendo.

É pouco, mas é melhor do que reclamar sem fazer absolutamente nada a respeito.

O mais importante é não se omitir, é entender que esses canalhas estão lá por nossa causa e para a nossa causa, é um direito constituicional nosso, protestar e dar a nossa opinião.

Em breve volto com mais atitudes de homem.

Aquiles.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Acabou o ano

É... nem futebol tem mais nas quartas de noite e domingo de tarde, acabou o ano, mais nada pra se fazer até o carnaval.

Ah sim, um abraço aos meus amigos Saco Roxo Man e Ice Cream.

Sou torcedor do primeiro time campeão 6 vezes do campeonato nacional de futebol e hetero!

kkkkkkkkkkkkk


Eu amo Rock n' Roll

Se vcs não gostavam de Rock, agora vão gostar.