segunda-feira, 27 de outubro de 2008

A cerimônia nupcial de um camarada de saco roxo no Irã

Como li em outro Blog - bem antes da aparição do Islã, as mulheres árabes disfrutavam de um status respeitavel na sociedade. Mas... O vídeo fala por si só da atualidade: Dois noivos se encontraram na hora de repartir o pastel (uma tradição deles) e Ela mordeu acidentalmente o dedo Dele.

Separados por um Ymca!!!!

Podem me chamar de filho da puta incrédulo e herege, mas isso e sensacional!!!
















By: kibeloco

domingo, 26 de outubro de 2008

Manual do Putanhero Brega

- Relógio da Orient com pulseira de aço
- Pulseira de ouro, grossa
- Pulseira de prata, também grossa
- Camisa de seda aberta até o terceiro botão, com abotoaduras ou então dobrada até os cotovelos
- Medalhão no peito com imagem de Nossa Senhora
- Cruz na corrente
- Óculos Ray-ban com lentes verdes ou espelhadas
- Desodorante Rexona, Axe ou aqueles roll-on bem vagabundos
- Na falta de desodorante, Minâncora
- Bylcream ou brilhantina para os cabelos
- Sapatos de bico fino, de verniz ou com duas cores
- Meias pele-de-pêssego ou brancas
- Calça de sarja com vinco e barra italiana
- Palito de dente no canto da boca
- Cigarro Plaza ou Minister. No dia do pagamento, é Charm.
- Dinheiro no bolso da frente da calça, num maço grande preso por um prendedor dourado
- Chicletes Addams ou Trident
- Anel de formatura OU anelão no dedinho
- A unha do dedo mínimo maior do que as outras, para o caso de acabar o cotonete
- Na disqueteira do carro, Wando, Agepê, Zeca Pagodinho, Reginaldo Rossi e a coleção completa do Roberto Carlos e do Julio Iglesias
- Pede um litro de uísque no puteiro
- Chama as putas de querida
- Trepa a meia-luz
- Dá tapa na bunda da puta, e trepa xingando
- Enche a cara, volta para casa e quebra o pau com a mulher porque a janta não está quente.

Itens interessantes para todo macho

Com certeza esses são itens que todo bom macho tem que ter!

Cinto Abridor





















Imagine você com os amigos, pede uma cerveja, não tem abridor por perto...isso não é problema para você!
Pra que estragar uma faca, a quina da mesa de marmore da sua mãe, ou até quebrar um dente.
Com esse cinto abridor, você além de fazer um grand sucesso, nunca mais vai ter este problema.

Bico para cerveja

















Com a "mamalata" você realmente vai ficar mamadasso!

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Macho que é macho tem bafômetro

Em uma conversa com a Liliana o assunto debandou para um lado de utilidade pública: a lei seca.

Segue o post original do seu blog:

"Eu adoro os homens.

Eu não vivo sem eles. Sério.

Eles são muito engraçadinhos e fazem coisas que só eles fazem.

Coisas típicas de homens.

Eu adoro.

Vocês não fazem idéia da quantidade de homens que já vieram me contar que arrumaram um bafômetro.

E como eles gostam do bafômetro. E se interessam para saber tudo sobre níveis alcoólicos. E ficam medindo seus próprios níveis. E enchem a cara só para medir depois.

Quando eu vejo homem fazendo essas coisas tão de homem eu tenho vontade de agarrar e encher de beijinhos.

Hoje foi o Allyson que veio me contar do bafômetro dele.

Mas o dele é especial: é um chaveiro-bafômetro!

Ele até fez um video.

Gracinha!

Chaveiro-bafômetro do Allyson

Adendo:

Como ia dizendo acima, o Allyson pediu para eu completar certas informações. Então, aqui está, o adendo do Allyson:

Verdades e mentiras sobre o álcool:

[Fato 1] O cigarro é responsável por um incremento significativo na taxa de álcool encontrada nos testes – cerca de 20~30% de incremento. Isto é, a pessoa que fuma está sujeita a se “intoxicar” mais rapidamente com o álcool.

[Fato 2] Os enxaguantes bucais com álcool realmente são detectados, desde que aferidos logo após a utilização, cerca de 1 minuto após o bafômetro já mostra os índices zerados.

[Fato 3] Minha aferição imediatamente após o consumo de um bombom de licor: 0,03 gm/l. (Apesar de achar muito gay um homem comer 1 bombom de licor)

Na Folha Online veicularam que a aferição do bafômetro da polícia mediu 0,21 gm/l após o consumo de 2 bombons.

[Fato 4] Ir ao banheiro tirar a água do joelho diminui o teor alcoólico.

[Fato 5] Água com gás também reduz o teor alcoólico.

[Fato 6] Um homem com cerca de 85kg pode beber cerca de 350ml de cerveja até atingir 0,1 gm/l. Após isso, ele pode continuar a beber, intercalando entre 1 (uma) água com gás e/ou comida e cerveja.

No vídeo mostra 0,19 mg/l – após a ingestão de 10 cervejas long neck (intercaladas entre água e comida

Mais importante: Pela nova lei, a partir de 0,1 mg/l, o motorista está sujeito à multa e à suspensão da habilitação. Com mais de 0,3 mg/l, o condutor pode pegar detenção de até três anos.

C.Q.D.

"

E tenho dito.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

A pornografia não tem tanta graça assim

Visitando hoje um blog de um antigo contato no msn. Eis que me deparo num blog sobre comésticos femininos - Blog Bonecas de Luxo.

A príncipio a reação foi de fechar a página, mas vi que quase todos os posts estavam comentados e por uma curiosidade mórbida fui ler os comentários. Depois com mais curiosidade fui ler o coteúdo do blog com 50 centavos de créditos até a leitura do fim do primeiro post na íntegra. Realmente me surpreendi com a qualidade do assunto.

A minha conclusão será meio clichê, apesar de um blog tão criativo quanto o citado, mas é vivendo e aprendendo. Tô meio saturado de pornografia, putaria, e assuntos de cunho sexo-apelativos. E o melhor, pensei agora: imagina a minha mãe lendo nesse blog o tutorial da garganta profunda?

Estou problemático quanto aos meus pensamentos. Como dá trabalho ser um ser de essência super-sincera!

Moral da história: todo bêbado se acha muito rico e muito importante, assim como todo drogado se acha muito inteligente. Ou seja, moderação é sempre bem vinda.

Sorvete, reflexivo...

Tutorial de como fazer uma garganta profunda - como ter uma mulher perfeita na hora H


É quarta-feira, quase fim da semana e começa a saga de posts: como ter uma mulher perfeita na hora H. Segue o link para a matéria completa clique aqui.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Quanto vale uma transa

Caros amigos,

Venho explanar um assunto que me encuca há muito tempo. Sabemos que é fato que todo sexo é pago, independente se for feito com uma puta, ou com uma gata da balada. Não importa o que aconteça, você sempre vai ter que desembolsar do seu bolso uma quantia X, para traçar a sua vitima em potencial.
Agora me pergunto, se todo sexo é pago, qual o valor ideal por uma transa?
Seria esta medida pela satisfação, pelo tanto que você gozou, pelo nível da mulher na sua cama?
Existem um numero infindável de variáveis, que deixam isso bem mais confuso. Por exemplo, você chega à balada, encontra a sua presa, aquela beldade que deixa todos os seus amigos babando de vontade. Chega junto ela mostra que esta afim, mas, se faz de difícil. Marca de sair com ela, leva pra jantar e os caralhos, faz pose de namoradinho pra conseguir o “cálice sagrado” da moça. Quando então depois de muito esforço consegue, a transa é uma merda.
Ai por outro lado, você solitário na sua casa, contrata os serviços de uma Escort, sai satisfeitasso por ter feito barba, cabelo e bigode, mas com uma puta dor na consciência por ter gastos quase o salário de um mês por 2 horas de sexo selvagem.
Te pergunto o que vale mais a pena, ter conseguido aquela beldade que transa mal, mas fez bem ao seu ego por mostrar a você que mulher bonita não é tão difícil assim, ou gastar as bicas, numa puta gostosa que te deu um chá de buceta e deixou o seu bolso no vermelho.
Sabe o que respondo, depende!
Infelizmente é um saco não poder ter uma opinião formada sobre esse assunto, pois como eu mesmo disse acima, existem “N” fatores que podem levar a resposta dessa questão. Tenho amigos que por mais que estejam na seca, não gastam um centavo comendo uma GP por achar que a transa será mecânica, ou não terem coragem de torrar dinheiro com isso, só que pelo lado contrário, gastam as bicas na balada pra conseguir uma mulher que muitas vezes nem é tão gata, e que pode transar até mal.
De outro lado tenho um amigo que não se importa de gastar a sua grana num flat com uma puta (que muitas vezes é cheia de frescurinha), pelo simples fato de não ter paciência de sair à caça.
Se me permitem de tentar dar um pitaco, acho que o valor da transa está relacionado ao fato de você gozar e ponto. Não interessa o quanto você gastou, ou com quem você gastou, se gozou e saiu de saco vazio está bem pago. Por mais que eu me apegue os fatos acima ou a qualquer outra definição que venham a passar, não consigo estipular o preço perfeito de uma transa perfeita, mas, sei que para conseguir dar esse fincão com satisfação garantida vou ter mexer e muito no meu bolso.

Oração

Um brinde às namoradas que conquistamos, às trouxas que enganamos e às que ainda vamos encontrar!
Que Deus abençoe as mulheres bonitas!
E as feias se tiver tempo.
Que sempre sobre, nunca nos falte e que a gente dê conta de todas!
Que nossos filhos tenham pais ricos e mães gostosas.
Que a nossa sogra nunca se chame esperança, pois essa é a última que morre.
Bebo de gole, bebo de golada, porque vejo no fundo do copo o rosto da mulher amada!

domingo, 12 de outubro de 2008

Contrata-se uma namorada de aluguel

Seguindo a onda dos mercados modernos e das empresas que contratam mão de obra terceirizada através de contratos de outsourcing, eis que me empenho em propor um SLA, mais exatamente na modalidade de prestação de serviços.

Então parafraseando o contrato de namoro do Morróida, segue abaixo o objeto de contrato.

Obrigações da CONTRATADA (Namorada):

1 - A CONTRATADA deverá prover exclusividade total ao CONTRATADO. Assim sendo é vedada à CONTRATADA qualquer tipo de contato físico ou pensamento inadequado para menores de 18 anos com qualquer ser do sexo oposto que não seja o CONTRATADO. Assim sendo, fica à critério da contratada ter ou não relações com outras garotas, desde que esta aceite explicitamente que o CONTRATADO também tenha relações com esta última.
2 - A CONTRATADA deverá estar apta sexualmente todos os dias não vermelhos do seu ciclo menstrual.
3 - Fica acordado que a CONTRATADA deverá zelar pela aparência física conforme indicações do CONTRATANTE.
4 - Não será permitido à CONTRATADA cometer gafes em presença de conhecidos ou amigos do CONTRATANTE, assim sendo, como medida cautelar o CONTRANTE sugere que a CONTRATADA permaneça em silêncio sempre que na presença de algum amigo ou conhecido do CONTRATANTE.
5 - Não será permitido à CONTRATADA sob hipótese alguma discutir a relação, pois entende-se que contrato de prestação serviço ora assumido é regido por uma relação de consumo estipulada em contrato registrado em cartório.
6 - A CONTRATADA deverá cumprir aviso prévio de 90 (noventa) dias para o rompimento do contrato sob pena de multa no valor de 90 vezes o valor mensal do contrato ora assumido. A CONTRATA também concorda que não será aceito qualquer tipo de calculo pró-rata como amortização da multa.
7 - A CONTRATADA nunca deverá reclamar quando o CONTRATANTE sair com os amigos para tomar um chop, jogar sinuca ou bater uma bolinha com os amigos. Isto no entanto não se restringe apenas a essas atividades, isto é, estão cobertas por esta mesma cláusula qualquer compromisso que não envolva mulheres.
8 - A CONTRATADA comprometer-se-á jamais divulgar informações sigilosas sobre a vida do CONTRATADO, sob pena de multa.


Obrigações do CONTRATANTE (Namorado):

1 - Efetuar o pagamento do valor ora assumido até o limite máximo do 5o dia útil de cada mês.
2 - O CONTRATANTE obriga-se a jamais ceder, alugar ou emprestar o presente instrumento de contrato. Isto é, salvo o caso exclusivo de acordo entre ambas as partes, que deverá constar como aditivo deste.
3 - O CONTRATANTE compromete-se a dar atenção afetiva e sexual à CONTRATADA em seus horários vagos, salvo o caso exclusivo citado no item 7 das obrigações das CONTRATADA.
4 - O CONTRATANTE deverá ceder moradia, comida, roupa lavada e um cartão de crédito (COM LIMITE MÁXIMO ESTIPULADO PELO VALOR DESSE CONTRATO).

Importante: não é necessário comprovar experiência. Muito menos são necessárias referencias comerciais.

As interessadas em negociar esse limite, favor entrar em contato.

Sorvete, simples e direto ao ponto.

sábado, 11 de outubro de 2008

Deus, o Diabo e a Meretriz

Ele não explica o porquê de ter escolhido aquela jovem de vida modesta, submersa num universo pequeno, perdida no interior de um bairro quase rural em Caxias chamado Jardim Primavera. Seus desígnios são secretos, mas nunca misteriosos. Muitos sabem que ele gosta de polir o fosco; dar brilho ao que se apagou; aprecia, com intenção sádica, conceder audácia aos fracos.

A rotina de Marcela não reservava as surpresas que preenchem o espírito inquieto de qualquer garota de vinte anos. Cuidava da filha, que há pouco completara um ano; adulava o marido, um nordestino tacanho que se realizava como pedreiro e dedicava-se a agradá-la, um homem bom e apaixonado; sua casa era humilde, mas arrumada num capricho aconchegante.

Aos domingos, ela e o marido, como bons Evangélicos, freqüentavam o Culto de uma Igreja da região e prestigiavam as preleções do Pastor que os casara.

Nada fora do lugar, nenhuma desordem, mas ele se faz presente pelo pressentimento ou por aquela porta aberta da alma humana que é a irresistível vontade de experimentar.

Agarrava-se na fé e nas palavras do Religioso para tentar conter as fantasias, os delírios que incendiavam sua mente e levavam febre ao seu corpo. Era uma Potranca indomada, presa por um cercado rasteiro... Queria saltar, conhecer o mundo, descobrir prazeres, tocar outros homens, sentir mulheres. Guardava em silêncio a parte inconfessável do seu ser, represava o ácido que a corroía.

A maçã que exila a pureza do Paraíso não é uma fruta, mas um convite, o Demônio é um Mestre-de-cerimônias.

Numa tarde preguiçosa, quando ela folheava um jornal qualquer, ele a ajudou a encontrar a saída do seu claustro particular apontando um anúncio dos Classificados.

“Procuramos moças de boa aparência, entre 20 e 25 anos, para atender Executivos de alto nível como acompanhantes de fino trato. Ganhos elevados. Realize seus sonhos, venha nos procurar! Ligue para XXXX-XXXX, fale com Vera.”

Com o telefone na mão e a voz trêmula, marcou uma entrevista em Copacabana para o dia seguinte. Ainda não entendia o que fazia fazendo, apenas fazia, como quem foge por uma estrada que aparenta levar a algum lugar.

Inventou uma desculpa para o esposo, deixou a neném com a cunhada, encheu-se de coragem e foi buscar o seu destino.

Vera a recebeu com um sorriso largo, desses que transmitem confiança. Observou que, sob a aparência bruta e maltratada, soterrada pelo desleixo da pobreza, habitava uma mulher belíssima e que poderia gerar muito lucro. Apesar de simplória, Marcela possuía um jeito doce, era inteligente, conversava de forma articulada e mostrava-se hábil no raciocínio, tudo isso encantou a Cafetina que enxergava ao longe o potencial de uma fêmea.

Não foi necessário muito esforço para aliciar a moça, em quinze minutos ela foi convencida a “mudar de vida”, “conhecer homens ricos e influentes”. Como prêmio, levou um adiantamento para realçar seus traços num Salão da Zona Sul.

Ingênua, Marcela explicou suas limitações por causa do marido e da filha. Vera a aconselhou a dar um tempo de tudo, sair de casa e se empenhar exclusivamente ao trabalho, o novo horizonte traria prosperidade para ela e para a família. Ofereceu o próprio apartamento para que ela ficasse hospedada até se ajeitar.

“Nada se conquista sem uma dose de sacrifício, minha menina!” – Repetia sentenciosa a Cafetina.

Marcela concordou, sem saber ao certo como faria para se desvencilhar de suas raízes...

No dia seguinte, um domingo, ela assistiu o último Culto ao lado do esposo e de sua frágil cria. O Pastor citou em seu discurso o Pecado Original, falou sobre a culpa e o arrependimento. Marcela chorou, não pela tristeza do que planejava cometer, mas pelo alívio de quem toma uma decisão.

À noite, na mesa da cozinha, escreveu a carta que seria o seu adeus: “Querido, preciso respirar, preciso ver o mundo. Você não tem culpa, sou eu que carrego o mal. Cuide de nossa filha, não me procure, pois irá encontrar a dor se me buscar. Voltarei quando aliviar meu coração.”

Estas três linhas foram temperadas com um olhar de quem supunha que seria atormentada pela saudade. Beijou a filha, despediu-se de cada objeto, atravessou a porta e se foi...

Ele, que havia a escolhido entre tantas candidatas, continuava acompanhando com interesse o seu progresso e mantinha-se atento para que ela não se desviasse do propósito.

Acomodou-se num dos quartos do apartamento de Vera e amanheceu sua nova rotina num Cabeleireiro disputado de Ipanema. Depois de xampus, hidratações, manicures e maquiagens, foi como se tivessem desenterrado sua graciosidade, ela reluzia como uma porcelana cara e delicada. Pelo espelho não se reconheceu e isso a ajudaria a ser outra mulher.

Seus olhos embaçaram-se de lágrimas, mas ela sorriu um sorriso discreto, de quem sente uma felicidade tão íntima e intensa que prefere ocultar dos outros.

Vera testemunhou a reconstrução e teve certeza que o ouro iria jorrar, decretou que ela não se chamaria mais Marcela, seu nome, a partir dali, seria Eva.

Seu primeiro cliente foi um tipo com uns setenta anos, um Oficial reformado da Marinha. Ela não se intimidou diante daquele Senhor que poderia ser seu avô. Ao primeiro toque das mãos estranhas e enrugadas, sua pele se arrepiou num choque que percorreu todos os seus membros, sua vagina ansiosa e encharcada emanava o calor das suas entranhas. Ela gozou como nunca, desfaleceu diante da vibração implosiva do orgasmo, pela primeira vez conheceu o agora, viveu o momento.

Recebeu um maço de notas que poderia alimentar sua família durante um mês completo. Descobriu que sentir prazeres era melhor do que imaginou e que vender o sexo poderia realmente realizar quase todos os seus sonhos. Surpreendeu-se!

Vieram outros homens, também conheceu mulheres, provou do mesmo sexo, não se cansava dos deleites. Vera inchava os bolsos com sua pupila, mas foi abandonada, pois ele queria que Eva seguisse sozinha neste caminho.

Então, Eva deu independência ao seu trabalho, não dividiria seu dinheiro com mais ninguém, assumiu aquilo em que se transformou, era a outra.

Em menos de um ano, desde que se abandonou como Marcela, ganhou fama através dos que a conheceram, passou a figurar no topo dos Sites de sexo, tornou-se uma das mulheres mais bem comentadas nos Fóruns virtuais que resenhavam sobre prostitutas e compôs uma lista de clientes célebres.

Subjugou homens, despertou amor em mulheres, enriqueceu pela sua libido e sensualidade. Considerava-se uma vencedora, tornou-se forte! A vaidade era o seu motor de empuxo.

Numa tarde indolente, diante de um espelho de Motel, sua memória piscou como um relâmpago: o marido, o lar na Baixada, as pregações do Pastor... Lembranças distantes de uma existência falecida e pela qual ela não sentia nada, nem sequer nostalgia. Havia a filha, pretendia revê-la; talvez, um dia, tentasse tê-la para si.

Suas novas crenças a liberavam da culpa, libertaram-na da própria consciência. Ela agora tinha sua religião e só se arrependia dos pecados que não tinha cometido. Ele celebrava o sucesso que alcançou com sua protegida.

Voltou a concentrar-se na sua imagem refletida no espelho, sentiu-se linda e orgulhosa de sua beleza.

Algo interrompe seus pensamentos, um homem a abraça, beija sua nuca e um arrepio a percorre. Diz que a deseja para sempre, promete largar a esposa e as filhas para viver a paixão, quer fazê-la Rainha de tudo o que possui. Ela responde com um sorriso insinuado, de quem sente um Poder tão íntimo e vigoroso que prefere que não seja revelado...

Deus converte, mas o Diabo seduz!...

As mulheres e o poder

Certa vez em visita ao Brasil, Patch Adams - que tentou cometer suicídio e resolveu se internar num sanatório por conta própria, decide se tornar médico e cria um método bastante louco: à base de amor e afeto ele pretente aumentar a qualidade de vida e saúde de seus pacientes, retratado em seu filme O Amor é Contagioso, que por sua vez foi protagonizado por Robin Willians -, resolve dar uma entregista à TV Cultura.

Na sua entrevista ao programa Roda Vida lá pelas tantas, abordando bastante tópicos polêmicos ele fala que todos os cargos de chefia e envolvendo poder deveriam ser ocupados por mulheres!

Porque sob o ponto de vista dele as mulheres são maternais e afetuosas por natureza. Naquele momento coloquei numa balança toda sobriedade daquele ilustre doutor, um ser intelectual e as suas afirmações.

Moral da história: se as mulheres ocupassem posições como chefes de estado, das forças armadas e de relações diplomáticas o mundo seria melhor? Haveria menos guerras?

Quem nunca trabalhou para uma "chefa" filha da puta, que sabe bater mais doído que muitos chefes do sexo masculino?

Pensando com mais cautela sobre o assunto as casas onde as mães mandam - como foi na minha -, existe sempre um ponto de conflito foda. As mulheres seguem uma linha raciocínio não-linear para solução de problemas e durante discussões.

Geralmente quando marido e mulher discutem, o que a maioria das mulheres querem é ser subjulgadas. Querem literalmente que o seu marido mostre quem é que fala mais grosso, as façam calar a boca e dar um chá de picão para acalmar os ânimos.

Agora o que acontece quando você discute com a sua mãe ou a sua chefe? No meu caso, a minha mãe sempre chora e eu fujo da cena do crime com um peso na consciência de quem comete um crime hediondo. E como não tenho chefA, imagino um cenário diferente, mas não muito agradável.

Just my 2 cents

Sorvete

Orgia de porcos-espinho

Esse post foi criado já faz algum tempo - na época como contribuição ao Blog do Poderosa Afrodite, da caríssima Liliana Pellegrini - O motivo pode parecer meio besta e infantil, mas eu estava revoltado com as mulheres e nada melhor que futucar a onça com vara curta, ou seja, postar isso num blog "feminino". Então segue o post:

"Olá caríssimas e caríssimos leitores do Poderosa Afrodite,

Esse é meu primeiro post e como já rola um chavão que toda primeira vez é meio estranha, à meia bomba, ou rapidinha – fui compondo esse texto sem muita expectativa para não broxá-lo atrofiar-lhe as idéias. Então sem lero-lero…

Homens e mulheres querem se relacionar, mas se privam de relacionamentos sérios o tempo todo – e isso tem um motivo. Principalmente para os homens, que essencialmente querem e precisam de respaldo financeiro para bancar suportar compromissos afetivos. Em sua maioria, note que eu me refiro a MAIORIA dos homens, quando atingem uma certa maturidade – porque alguns nunca atingem – sabe que a pior crise amorosa é a financeira.

O fim do personagem Ken no Street Fighter – ele se casando – e sim, ele é rico.

Como assim? O homem precisa ser rico para querer um relacionamento sério? Calma… Não necessariamente.

O homem não precisa ser necessariamente rico – ele precisa suprir a aspiração de status social da sua parceira alvo -, ou seja, ele precisa agradar e ter certeza disso, isto é, ele precisa saber que sua posição social agrada a sua parceira ou saber que ela acredita e aposta na sua ascensão social. Mas como assim? Porquê?

Fazendo um estudo científico numa mesa de boteco, composta em sua totalidade por cuecas, ficou evidente uma ilusão(?) idéia na mente masculina que as mulheres não traem caras ricos. Ou ainda nenhum homem se preocupa efetivamente que um Don Juan, ou que um modelo europeu vai abduzir sua mulher num surto de loucura ou carência (mas nunca diga “carência sexual” a um bando de bêbados cuecas numa roda de amigos, porque em mesa de boteco todos são gigolôs e go-go-boys das suas respectivas patroas), ou seja, o bicho papão é o tal do bolso liso. Pouca grana é o game over do homem, é o fim do sonho, é o fim do charme, é o fim da sua independência e respeito… É literalmente o fim da brincadeira.

Talvez não seja muito óbvio isso para uma mulher, mas nada é mais natural para um homem que afinal de contas não sabe nada de sedução – alias, sua sedução se resume à status. Seja social, físico, intelectual e qualquer outra coisa nesse sentido, porque definitivamente um homem normal não passa andando por uma rua e um bando de gostosas mexem com ele – geralmente é o contrário. É a gostosa que passa a mão no cabelão, quebra o pulso, rebola e com estilo mostra o pescoço, depois quando senta dá aquela cruzada nas pernas, aponta o busto e ajeita a postura, se projeta, muda a entonação de voz, muda o olhar e aí já era.

Acabei fugindo um pouco da linha de raciocínio – afinal só de pensar em mulher já é o suficiente para tirar a concentração do que vos fala -, mas então, como comecei dizendo sobre a nossa conversa botequística… bom… a conversa foi bastante filosófica, bem interessante e por fim chegamos a conclusão que o dinheiro significa para o homem o que a bunda e os peitos significam pra mulher.

A curva do sucesso – embasada em pesquisas cientificamente comprovadas.

Então minha caríssima, tente se imaginar sem o poder de interação sexual social da sua bunda ou dos seus peitos. Você continuaria sendo mulher… Mas não seria mais muuulher, aquela de fazer a marmanjada virar o pescoço pra acompanhar o seu desfile.

E é assim que se relacionam homens e mulheres que não sabem o que querem – é um homem que quer uma gostosa mulher mas não se conhece, nem sabe direito como funciona a sua auto estima, qual é o peso da confiança no seu próprio taco e ai começa uma verdadeira orgia de porcos-espinhos.

Porquê? Simples… O homem inseguro faz muita cagada, o homem inseguro de si mesmo faz muito mais. E a traição é o topo da lista, ou seja, ele transparece insegurança para sua parceira e talvez por *acaso* ambos começam um troca-troca de perucas de touro.

É daí o principio da conjugação do verbo machucar: porque ainda hoje eu me machuco, você se machuca e nós nos machucamos por causa do eco dessas ações em vários e vários e vários relacionamentos “insólidos”, frágeis, sem segurança. Porque tem coisa pior que começar um novo relacionamento sabendo que as suas referencias nesse assunto foram péssimas? Não é muito raro encontrar um(a) parceira(o) que já sofreu no passado e quer erroneamente se proteger não se envolvendo de forma integral. No entanto, como muitos amigos dizem: casamento hoje virou uma profissão, um meio de vida, uma empresa, um comércio. Outros dizem que casamento é bom, mas morrer queimado é melhor. Realmente putos sábios com respaldo e credibilidade na minha praça… Mas ainda sim vou pagar ver, prefiro quebrar a cara acreditando que comigo vai ser diferente.

E é por isso as coisas não funcionam… Nada funciona, é a Lei dos Smurfs (Pior que a lei de Murphy – acho que todos sabem que o Gargamel sempre se dá mal -, mas isso é outra história) e pra mulher ainda é pior. Sabe porque? São raros os homens que vão aceitar ter a função de macho provedor atrofiada pelo sucesso profissional da mulher, isto é, a mulher moderna, independente e dona de si, está fardada a ter que agüentar pitis de homens que não sobressaem financeiramente – amores eternos acabando por conta do fracasso profissional do macho é a coisa mais broxante, depressiva, sem nexo e ainda sim humilhante para o indivíduo de cromossomos XY, um ser burro e orgulhoso, mas ainda sim macho que prefere sofrer e destruir esse tal amor que ceder a posição de fodão da relação. Ou seja, pra mulher não existe nenhuma garantia que mesmo se você amar um homem, ser fiel, ser sua puta na cama, bancá-lo, mimá-lo ainda sim enfrentará esse problema do infinito orgulho masculino – que é a essência do ser macho.

E se você acompanhar a minha linha de raciocínio vai entender que a conta não fecha. Ou seja, o que acontece com uma mulher rica? Vai ter que casar com um cara podre de rico para ser feliz?! Não… Mas provavelmente para o homem não se sentir com complexo de inferioridade sim.

Muita gente já falou sobre isso. Mas o que realmente interessa é entender o seu hoje. Entender com quem você pode se relacionar, com quem você pode ser você mesmo sem sentir tanta pressão para uma evolução *forçada*.

Enfim… Qual é a sua meta pra ser feliz hoje? Ganhar na mega sena? Conseguir o contato de uma gostosa? E convenhamos: basicamente a alegria de um dia de um ser adulto se resume a duas variáveis que se tornam constantes: dinheiro e o sexo oposto. Mas agora por obséquio: E o Kiko?

A cada trimestre costumo contabilizar minhas enrabadas aventuras dos investimentos na bolsa e também aproveito o embalo para fazer o balanço da minha vida – e há tempos já percebi que melhorar como pessoa não é uma tarefa nada fácil, pra falar a verdade evoluir pessoalmente é uma tarefa muito punk. É coisa de monge, um monge punk mesmo…

E depois de tanta filosofia, interação com mulheres, acho que para o espanto da maioria – me refiro aos machistas capitalistas -, a minha primeira grande descoberta pessoal nesse trimestre foi que mulher Pensa. E sincronizar os pensamentos é um ponto sólido de apoio em relações… afinal duas cabeças pensando como uma só é realmente foda!

Quando você acorda você pensa em um objetivo? O que você precisa fazer para “zerar” o seu dia e conseguir a mulher certa? Já devo lhe adiantar que o dinheiro não é a resposta.

Mas acho que pra uma primeirinha até que demorou ^^

tsc tsc tsc

Häagen Dazs"

Sessão "Eu ainda pego essa mulé!"

Segue a top entre as top's, e que não gostou, pau nas bera!

Eu ainda faço isso!

Sem palavras......fdp's de sorte!


video

O Dia do Macho!

Caros amigos e nobres confrades de bebidas, mulheres, Rock ‘n Roll e esbórnia.
Venho por meio destas linhas, expor minha revolta contra certas manifestações que ocorrem pela blogosfera, internet, e outros meios de divulgação de informação.

Como muitos (ou poucos), já sabem, hoje (24/09) é o “EMO DAY”. Este dia, foi criado pelo site NADAVER, de forma a homenagear estas pessoas chorosas, maquiadas e tristes, mostrando que eles também têm lugar no mundo (sic).

Este ano houve a participação de mais de 250 blogs comemorando este dia. Com isto podemos ver mais uma vez, a força da internet, e como ela pode divulgar informações pelo mundo a fora.

Tendo em vista isso eu penso, em minha humilde opinião:

Se um EMO tem dia;

Se mulher tem dia;

Se índio tem dia;

Se a Bandeira tem dia;

Se até a porra de uma árvore tem dia...

Por que não nós, homens e machos do saco roxo não temos o nosso dia?

Então conclamamos os machos de verdade a participarem do
“Dia do Macho”!

Um dia em que fazer a barba será proibido; os bares só servirão petiscos gordurosos (torresmo, pastel de feira, etc.); poderemos beber sem limites e preocupações; será totalmente permitido meter a mão na bunda da secretária gostosa sem que ela reclame; a TV só passará três tipos de programa: esportes, jornal, e filmes pornôs; puteiros oferecerão descontos, brindes, dentre outras vantagens...

Quer data melhor para este acontecimento do que 10 de março? O aniversário de ninguém menos que Chuck Norris, o ícone da masculinidade e da hombridade.

(vamos acabar com essas bichinhas do caralho.......)

Homens, atendam a este chamado!

Vamos mostrar que também merecemos o nosso lugar no mundo!!!

A divulgação deste material é livre. Espalhe este texto pela internet a fora, e contribuam também sugerindo nossos direitos para este dia.

Um aperto de mão (por que abraço e coisa de viado) e até breve!

Henrique saco roxo e Marcelo DF

Chegamos!

A todos,

Venho iniciar os trabalhos do blog "Meus Cocos de Gravata". Essa idéia esta sendo idealizada, por três amigos que não se conhecem pessoalmente, mas, tem como pensamento em comum aloprar todo mundo sem dó alguma, pegar as melhores mulheres e encher a cara sem medo de acordar de ressaca no dia seguinte.
Este lugar será sim um reduto de machos, aqui iremos falar de tudo o que faz parte do nosso cotidiano, sem pudores, sem frescura e sem medo de sermos taxados como machistas, putanheros e bêbados, pois e isso o que nós somos!
Feministas que não gostem do que esta escrito aqui, favor clicarem nesse link, e não me encham mais o saco! Ou melhor, podem encher sim que eu dou a mangueira certinha! hehehe.
No mais, aproveitem e divulguem essa porra internet a fora, o lugar que estava faltando a todos os machos chegou, vamos acabar com essa visão de mundo cor de rosa! Agora o mundo e vermelho, cor de lâmpada de putero bem fulegarem.

Aperto de mão a quem gostou, e a quem não gostou um foda-se bem grande.

Saco Roxo Man.